Canyoning

 

O Canyoning surgiu no Brasil há pouco tempo, e consiste na exploração de canyons e vales, com seus rios e cachoeiras. A parte mais gostosa e emocionante do canyoning é a descida das cachoeiras com cordas.

O Canyoning tem cerca de 40 anos como esporte, desmembrado da espeleologia (estudo e exploração das cavidades naturais do solo, como grutas, cavernas, fontes, etc). “Só que para praticar essa ciência (espeleologia), tem de ser um bom esportista”, destaca Zaith (O Homem que difundiu o Canionismo no Brasil). Esse esporte é de origem franco-espanhola. Surgiu no final da década de 70 através das modernas técnicas de exploração “vertical” e do desenvolvimento dos esportes de “águas brancas”, como rafting e canoagem. No Brasil, teve início em1990, através de espeleólogos que mais tarde se autodenominaram como “Grupo H2Omem”, e que ficaram sendo a maior referência dessa prática no país. Em 10 anos de atuação, o “H2Omem” cadastrou mais de 2 mil cachoeiras, através da exploração de dezenas de rios em garganta em 12 estados brasileiros. As competições são recentes e as regras se baseiam em critérios de regularidade e não velocidade. O trabalho em equipe e a desenvoltura dos participantes também são pontuados. As principais competições de Canyoning foram realizadas em 92 e 93 nos Pirineus (Espanha) e na Ilha da Reunião, uma possessão francesa na costa africana do Índico, em 95. No Brasil, foi realizada uma competição de Cascading em Minas Gerais em 98. Em função das condições geográficas e climáticas bastante propícias – relevo variadíssimo e temperaturas amenas o ano todo -, atualmente o Brasil está entre os 10 maiores praticantes de canyoning do mundo. Porém, aqui o canyoning não é reconhecido como atividade esportiva e sim recreativa.


Nos últimos anos, com a importação e venda regularde equipamentos específicos, o Canyoning deixou de ser exótico para figurar como uma das atividades mais procuradas para diversão e lazer, o que nos coloca entre os maiores consumidores mundiais dos produtos destinados à prática.

Sobre a atividade:

Geralmente há uma confusão entre os dois conceitos. Mas o cachoeirismo trata-se da “descida de quedas d’água, seguindo ou não o curso d’água, usando técnicas verticais.” (ABNT). Configura apenas a descida de cascatas ou cachoeiras, sem o percurso extenso.

Já o canionismo engloba a “descida de cursos d’água usualmente em cânions, sem embarcação, com transposição de obstáculos aquáticos, horizontais ou verticais.” (ABNT). Nesta descida o participante transpõe cachoeiras, saltos, tobogãs e outros obstáculos naturais utilizando diversas técnicas de exploração – como rapel, flutuação, mergulho e saltos. O canionismo consiste em seguir o percurso traçado por um curso d’água no interior de um cânion, desde seu inicio até o seu final, o que pode incluir, ou não, descidas de cachoeiras.

Perigos e Riscos:

– Percursos de canionismo ou acesso a cachoeiras que envolvam natação em águas brancas, com saltos, escaladas e “desescaladas”, e longas caminhadas pelo leito repleto de pedras soltas e escorregadias, exigem instruções de segurança adequadas, que devem ser reforçadas durante o desenrolar da atividade.

– Os cânions são normalmente locais inóspitos com poucas possibilidades de escape, portanto um dos principais riscos do canionismo é a cheia dos rios em caso de chuvas fortes.

– A experiência do condutor e a observância dos níveis de dificuldade adequados a cada participante são pré-requisitos para uma atividade segura. Afogamento, queda, torções no pé e hipotermia são riscos inerentes no canionismo.

Parceiro

Entre em Contato

 (65) 99674-2333 André Pinheiro

Clique no ícone do Whatsapp para falar comigo